fbpx

 

Siga a gente nas redes sociais!

Blog

O lado humano e sensível do empreendedorismo

As mulheres estão cada vez mais em destaque no cenário empreendedor, prova disso é que existem 7,3 milhões de mulheres empreendendo no país, o que representa 31,1% dos empregadores brasileiros, segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Indo na contramão do preconceito, as mulheres de hoje buscam especializações e almejam cargos elevados nas corporações. Como exemplo disso, Nelissa Gevaerd graduou-se em Administração e hoje, com 22 anos de experiência na área, é CEO da Softecsul, empresa de tecnologia residente no Órion Parque.

“Dentro da área de Tecnologia da Informação, temos muito mais homens que mulheres, eles totalizam quase 95% dos cargos, mas na parte de gestão é onde vejo mais mulheres”, comentou a empresária. As áreas que se relacionam à recursos humanos são as que mulheres mais ingressam, por causa de sua sensibilidade, capacidade de humanizar a empresa e aumentar a qualidade de vida dos seus funcionários, “elas criam uma conexão que talvez o homem não poderia realizar, a mulher têm a vivência e o instinto que a gestão necessita”.

O empreendedorismo feminino traz uma positividade ao cenário econômico. As características da forma de gerir um negócio é diferente e muito menos “técnico”, o que torna o mercado com aquele aspecto que, nos dias de hoje, é o diferencial das empresas: o humanismo.

Sem comentários
Poste um Comentário