fbpx

 

Siga a gente nas redes sociais!

Blog

Orion Review lembra conquistas do Parque Tecnológico em 2018

A noite de segunda-feira (10/12) foi muito especial para o Orion Parque. Representantes da imprensa, do poder público, residentes de empresas incubadas no Centro de Inovação, além de outros convidados vieram prestigiar um dos últimos eventos no ano no nosso Parque Tecnológico. Reveja aqui os números apresentados pela equipe.

No mesmo dia também foi lançado o livro “Lideranças em Parques Científicos e Tecnológicos – o caso de Santa Catarina e suas similitudes com a Catalunha“, do ex-presidente do Conselho Administrativo do Orion Parque, Roberto Amaral.

Foram grandes as conquistas e resultados ao longo do último ano. De outubro de 2017 até agora, o Centro de Inovação aumentou de quatro para 27 o número de empresas residentes – um crescimento de mais de 500% no período. Um dos principais caminhos abertos no último ano, que está consolidando o único parque tecnológico da região, foi o OrionLab.

A iniciativa se trata de um programa de pré-incubação com o objetivo de estimular o desenvolvimento de novas ideias e negócios inovadores. A ideia é dar oportunidade para que essas ideias ou negócios possam crescer de forma contínua, melhorando os aspectos tecnológicos e financeiros desses projetos com a finalidade de fazer um produto ou serviço que se adapte ao mercado. As inscrições para o OrionLab podem ser feitas por pessoas físicas ou jurídicas, e estão abertas todo o ano.  Os benefícios do OrionLab incluem:

  • Espaço físico, individual ou compartilhado;
  • Mentorias;
  • Capacitações;
  • Participação em eventos;
  • Networking;
  • Apoio à integração entre universidades e entidades públicas;
  • Aproximação com entidades financiadoras e investidores,

Juntamente com estes benefícios, os projetos selecionados pelo programa ainda recebem serviços integrados como espaços coletivos do Centro de Inovação, recepção, internet, segurança eletrônica e limpeza das áreas de uso comum.

Claiton Camargo, diretor-executivo do Orion, comenta sobre essa forma de ingresso no Parque: “A inscrição para participar pode ser realizada por pessoas físicas ou jurídicas, sem custo, a qualquer momento. Se o projeto for aprovado, além dos benefícios, o OrionLab possibilita que os empreendedores recebam subsídios para custear sua permanência no programa, permitindo que empresas recebam todos os serviços por valores de R$ 150 a R$ 350 reais, em média. Isso é possível é graças a captação de recursos que o Orion Parque busca, para manter os programas sempre ativos.

O OrionLab recebe recursos da FAPESC, que são utilizados na manter as mentorias e profissionais que prestam serviços para o desenvolvimento dos projetos participantes do programa.

Além de aumentar o número de novas empresas, o Orion Parque trabalha ativamente para fortalecer o ecossistema de inovação na região, apoiando projetos e novas ideias, fomentando o empreendedorismo e o networking, com a meta de consolidar um legítimo desenvolvimento econômico regional endógeno, que leve em conta a estrutura e os fatores próprios da região serrana.

“O OrionLab foi um acerto para o ecossistema, pois foi desenvolvido para atender a demanda e a realidade dos projetos de inovação da região. Grande parte dos projetos que recebíamos não tinham maturidade para entrar direto na Incubadora. Dissemos não para muitos empreendedores até a criação do programa, e tínhamos espaços desocupados no prédio. Isso nos fez repensar e entendemos que necessitávamos adequar o Centro de Inovação à realidade e principalmente à necessidade do território. O resultado disso foi a criação do OrionLab, e hoje estamos com o prédio cheio de empresas com grande potencial de crescimento, o que nos leva acreditar que estamos no caminho certo”, observa Claiton.

A instalação dessas novas empresas, potencializou um crescimento do fluxo de investimentos para o setor de startups na região como nunca antes. Onze empresas da Serra Catarinense receberão aporte de recursos na casa de R$ 100 mil durante 12 meses. Nove delas estão sediadas no Orion Parque. Além disso, duas das cinco empresas selecionadas pelo segundo ciclo de aceleração da Spin Capital, de Jaraguá do Sul, são do Orion Parque, sendo uma delas residente e outra virtual. Outra boa notícia foi a aprovação, pelo edital de inovação da Confederação Nacional da Industria, de quatro empresas da Serra. Cada uma recebeu aporte de investimento no valor de R$ 400 mil.

“Eu acredito que investir no empreendedorismo e inovação é o caminho para o desenvolvimento econômico de Lages e da Serra, e vejo que nestes dois últimos anos muitas pessoas começam a acreditar também. O Centro de inovação no Orion Parque foi criticado no início, muitos apostaram que seria um elefante branco e que não teríamos empreendedores com projetos para preencher o prédio. Mas os resultados mostram que em menos de três anos estamos devolvendo à comunidade o investimento feito, pois já estamos com 89% de ocupação do prédio”, analisa Claiton.

“Em 2018, somente as empresas residentes, já faturaram mais de R$1.8 milhões, e arrecadaram mais de R$ 250 mil para o município. Elas captaram mais de R$ 1.9 milhões para pesquisa e desenvolvimento em inovação, em diversas fontes e investiram mais de R$ 650 mil para o desenvolvimento de suas pesquisas. Hoje mais de 100 pessoas estão trabalhando no Centro de Inovação, e circulam muito mais, pois muitos eventos são realizados semanalmente. A média salarial dos funcionários das empresas residente é cerca de R$ 2 mil e 75% destes tem nível superior, sendo uma média acima da cidade e região”, ressaltou o diretor.

Inovação em diversas frentes

O CHIMAtalks é uma roda de conversa que a cada 15 dias discute temáticas relacionadas à inovação e o empreendedorismo, já se tornou sucesso de público nas nossas redes socias. Transmitido através do Facebook, e com patrocínio da Erva Mate Bela Vista e Cerumar, desde meados de julho já foram 10 edições debatendo ações impactam no desenvolvimento da comunidade, principalmente em aspectos da cultura empreendedora. O último evento da temporada será dia 11/12.

Outra mobilização de calibre que o Orion está encampando regionalmente é o Dazideia. Trata-se de uma iniciativa que promove o compartilhamento de negócios inovadores e conexões no mercado de empreendedorismo e inovação, proporcionando aos pitchers (aqueles que apresentam) e aos entusiastas (aqueles que apostam um dinheiro fictício nos negócios apresentados) a oportunidade de validar, divulgar e escutar perguntas que nem sempre são feitas nessas ocasiões.

Mais uma parceria que estreitamos foi com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE). O Orion e a associação já eram parceiros desde a inauguração do parque, há mais de dois anos. Com a atualização dos termos de cooperação do convênio, as startups integradas no Centro de Inovação automaticamente serão associadas ACATE, tendo a seu dispor de benefícios como: networking, representatividade, incentivo financeiro, apoio à pesquisa, desenvolvimento e inovação, internacionalização, capacitação empresarial, e convênios em diversos setores, como empreendedorismo, saúde, infraestrutura e responsabilidade social.

“Todas as ações e programas que realizamos hoje são elaborados visando o desenvolvimento do ecossistema de inovação da Serra, e após dois anos percebemos que estamos conseguindo criar um movimento, juntamente com os demais habitats de inovação da região, trabalhando integrados com as principais universidades e escolas técnicas, as entidades empresariais, públicas, terceiro setor e a comunidade. Isso se comprova pelos números do Orion Parque, na quantidade de empresas no Centro de Inovação, na MidiLages, nos jovens e universitários falando sobre empreendedorismo e inovação, na participação em eventos dentro e fora da região e, principalmente, no número de pessoas que estão cada vez mais aderindo à causa”, repercutiu Claiton.

Ao ter esse reconhecimento, os empreendedores do Orion Parque conquistaram a homologação para a realização de mais um grande evento do setor em 2019. O primeiro Startup Weekend Lages está confirmado para os dias 12 e 14 de abril. O Startup Weekend é um movimento global que dura 54 horas ao longo de um fim de semana, onde empreendedores, desenvolvedores, designers e entusiastas se unem para compartilhar ideias, formar equipes e realmente criar startups. É o maior conjunto de eventos de startups do mundo, com edições realizadas em quase 700 cidades em todos os continentes.

Inovação Social

Inovação Social pode ser entendida como uma série de medidas para modificar ou tornar um novo arranjo possível, efetivando uma solução mais efetiva que as propostas tradicionalmente existentes. No Orion, esse movimento se chama OrionConnect e trabalha num tripé de três grandes ações: empoderamento jovem, feminino e melhor idade.

“O objetivo é reunir conteúdo de qualidade com relevância, para exercitar ele de alguma forma, seja via workshop, palestras, reuniões, rodas de conversa, seja em atividades dentro e fora do parque. Nossa meta é que as pessoas que estão inseridas nesses três pilares consigam vislumbrar, nesse mundo de transformações, em caminho para se desenvolver e sentirem-se atraídas para isso”, comentou o coordenador da iniciativa, Pedro Ceron.

Ao longo do ano foram três encontros do Mulheres Connect, buscando congregar todos os projetos regionais de emancipação feminina, além de debater aspectos políticos e as eleições do ano. Em novembro, último Mulheres Connect debateu a violência feminina e a rede de proteção existente.

O próximo ano chegará com novidades nas duas outras vertentes, com cursos para a terceira idade e um podcast focado no público jovem.

Sem comentários
Poste um Comentário