fbpx

 

Siga a gente nas redes sociais!

Blog

Realizado pelo Gênesis, Workshop de captação de demandas mostra desafios de entidades

Integrando setores públicos, privados, acadêmicos e do terceiro setor, workshop de captação de demandas reúne entidades e discute desafios

Durante a Semana da Inovação 2020, o Gênesis – Escritório de Projetos realizou dois encontros virtuais para a acolhida de demandas de entidades representadas pelos Conselhos (Administrativo e Estratégico) do Instituto Orion – entidade gestora e coordenadora das ações do Orion Parque. 

Graças às demandas e proposições dos conselheiros, que foram colhidas durante o encontro realizado na tarde desta segunda-feira (19), 28 propostas de projetos/demandas entraram no rol de necessidades acompanhadas pelo escritório de projetos. 

Exemplos dessas necessidades acolhidas são ideias para coleta de equipamentos de informática antigos para fornecer acessibilidade tecnológica para alunos em vulnerabilidade social; criação de plataforma que conecte projetos de inovação com as empresas do Orion, para fomentar parcerias; desenvolvimento de aplicativo de comunicação de demandas para atendimento à comunidade; mapeamento de ações de educação empreendedora nas escolas de Lages; desenvolvimento de uma plataforma colaborativa de dados regionais, pra citar apenas algumas das sugestões de propostas discutidas.

A ideia, por parte da equipe do Escritório, é a de perceber o impacto das necessidades nas organizações. “Queremos entender quais as principais demandas das entidades e, consequentemente, da comunidade que cada uma representa. Ter esse entendimento, sobre como cada ator interage com suas demandas internas e de que forma elas são tratadas é importante para nosso trabalho no Escritório de Projetos”, comenta Raiane Macedo, coordenadora dos trabalhos do Gênesis.

Participaram dos debates, em dois momentos, entidades como: UNIPLAC, IFSC, UDESC-CAV, FIESC, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Lages, CDL-LAGES, Prefeitura Municipal de Lages, Núcleo Educação/ACIL, ACIL, Fundação Carlos Joffre do Amaral, FIESC, ADREL, Câmara das Empresas do Orion, Associação Serrana dos Deficientes Físicos e Fapesc, que fazem parte do Conselho Administrativo.

Pelo Conselho Estratégico, participaram Observatório Social do Brasil – Lages, MidiLages/UNIPLAC, SEBRAE/SC, Núcleo da Mulher/ACIL, CISAMA, ACATE, Flex Relacionamentos Inteligentes S/A, ADREL, SENAC, Núcleo de Tecnologia e Inovação/ACIL, IFSC – Urupema, ACIL Jovem e Rotarys Clube Lages.

Justamente para tentar dar resposta a essas demandas, que passam por aspectos como busca por voluntários para as ações das entidades ou parcerias com universidades e cursos estratégicos, o Gênesis busca dar continuidade às demandas recebidas. 

“As entidades trouxeram dificuldades do seu cotidiano. A grande maioria buscou priorizar, na apresentação, demandas que imaginavam que poderiam ser solucionadas em conjunto. Ficamos muito felizes com esse resultado, porque demonstra o entendimento de todos a respeito do propósito do trabalho, que é a busca contínua pela resolução de problemas, princípio do processo de inovação. Nesse sentido, os workshops foram o primeiro passo de um trabalho maior, que busca justamente estabelecer conexões entre os atores do nosso ecossistema de inovação e possibilitar que se formem laços para a busca conjunta de soluções, seja por meio de projetos ou ações isoladas”, ressaltou Raiane. 

Sobre o Gênesis 

Criado em junho de 2017, o Gênesis, no Orion Parque Tecnológico, tem como missão orientar o desenvolvimento de ideias e/ou projetos, além de apoiar elaboração submissão, captação, a execução e prestação de contas de projetos. Também é através do Gênesis que são buscados recursos para a operação do Orion Parque.

Em outras palavras, o Gênesis busca fazer ações para desenvolver toda a região de Lages, unindo esforços e conhecimentos de vários indivíduos em prol de uma ideia empreendedora. O foco ajudar, tanto entidades como pessoas físicas, e reforçar ideias que estão em diferentes estágios, áreas e instituições. A cultura dentro do Gênesis é de se pensar em projetos e buscar auxiliar no desenvolvimento da ideia, elevando o nível de qualquer tipo de proposta.

Ao receber a ideia, através do Formulário para Registro de Projeto, a demanda passar por uma triagem e orientação. Na sequência, o empreendedor marcará uma reunião com a equipe do escritório, para se entender melhor as particularidades e peculiaridades do projeto, o nível de maturidade do ideia e se é necessário algum tipo de mentoria em alguma fase do projeto, Essa é a fase de orientação. Em todas essas etapas há o compromisso de desenvolvimento, pelo proponente da ideia, das ações encaminhadas, tratativas e definições com a equipe do Gênesis

Na sequência do trabalho já realizado, a ideia, agora, é articular ainda mais as propostas discutidas e tentar integrá-las, ainda mais. “O Gênesis não irá, sozinho, tentar solucionar as demandas. Agora vamos analisar com mais profundidade as demandas apresentadas, estabelecer as conexões que acreditamos ser possível e apresentar para o grupo, na expectativa de que possamos, todos juntos, trabalhar em soluções”, disse. 

Através do formulário disponível, mais de 150 respostas já foram efetivadas desde o início dos trabalhos do Escritório.

Cadastre de ideias podem ser feitos no link: http://bit.ly/genesisorionparque .

Saiba mais sobre o Gênesis aqui.  

Conheça como funciona o trabalho do Gênesis

Sem comentários
Poste um Comentário