fbpx

✅ Redes Sociais

🌎 Mapa

Blog

Balanço do Plano de Mitigação entre Orion e Prefeitura mostra resultados positivos em sete meses de atividades na pandemia

Sete meses após o início do Programa de apoio e reestruturação de pequenos negócios locais para retomada econômica e mitigação dos efeitos da crise causada pela COVID-19, realizado pelo Orion Parque em parceria com a Prefeitura de Lages, o balanço de ações articuladas pelo Parque Tecnológico demonstra o dinamismo das iniciativas pensadas a ajudar a comunidade empreendedora serrana neste momento de pandemia.

De acordo com levantamento realizado, o número final das atividades construídas desde abril mostra que tivemos a participação de:

  • Mais de 130 pessoas usaram o coworking público; 15 pontos de vinculação para empresas utilizarem as salas do Centro de Inovação e, destes, seis acompanhados para submissão futura ao edital OrionLab.
  • Utilização de salas virtuais de reunião: participaram mais de 4.900 pessoas, em cerca de 130 reuniões online, mediadas pelo Orion, com possibilidade de gravação. 
  • Dois profissionais, que receberam bolsa para contratação de bolsistas do Plano de Mitigação: Um na Scienco e outro na Quiron
  • Mais de 80 negócios vinculados na Aceleração de MEIs (Microempreendedor individual) e pequenos negócios, além da realização de 20 encontros virtuais no período, que podem ser conferidas no link: https://plid.in/aulasaceleracao;
  • Mais de 20 projetos e iniciativas sociais vinculadas na Saiph – Aceleradora de Projetos Sociais, um programa que dá suporte aos projetos sociais da região, instigando-os a pensar fora da sua zona de conforto, buscando sustentabilidade no período pós-Covid-19. Os conteúdos gerados durante os encontros estão disponíveis no link: https://plid.in/aulassaiph
  • Reuni: Plataforma do programa de Empreendedorismo Universitário (REUNI) foi aberta para toda sociedade cadastrar ideias de novos empreendimentos, para negócios já existentes e desafios para combate a COVID-19. Número de Inscritos: 14 e 36 acompanhamentos realizados. Saiba mais em: https://plid.in/projetoreuni
  • Reuni Challenge: 1) Edição  Covid-19: realizado em maio de 2020, fez com que equipes de três universidades fossem desafiadas a criar, do zero, uma startup que pensasse soluções para os problemas causados pela pandemia da Covid-19 na região. Total de envolvidos: 30 universitários, 14 mentores e três universidades participantes. Universidade campeã: UDESC. Confira as apresentações do Reuni no link: https://plid.in/reunicovidfinal
  • 2) Segunda edição: realizado em novembro de 2020, com mais de 80 acadêmicos de onze instituições de ensino superior, representando as universidades do Meio Oeste e Serra Catarinense, que criaram startups que responderam a problemas de segmentos específicos de mercado, como Turismo, Saúde e Comércio. Total de envolvidos: 80 universitários, 22 mentores e onze universidades participantes. Universidade campeã: Uniplac. Reveja os pitches finais no link: https://plid.in/reunichallenge2 

Paralelamente a estas conquistas, todo o trabalho do Instituto Orion teve que ser mudado desde o início do ano, tendo em conta as novas diretrizes estaduais e municipais, que alteraram programações de eventos presenciais planejados e iniciativas que já haviam sido estudadas.      

Apesar dos desafios, a adoção das medidas de suporte e capacitação a empreendedores sociais e de negócios descobriu uma nova dinâmica de trabalho para o Instituto. 

“O último ano foi para consolidar o modelo do Orion Parque, principalmente do papel do Centro de Inovação. O modelo e metodologia de acompanhamento das empresas e startups foi assertivo, os programas e ações realizadas para o ecossistema de inovação, com cursos, treinamentos, projetos, webinars, CHIMAtalks, todos eles definem o modelo que o Orion funcionou para ativar a cultura de inovação na Serra Catarinense. Mas tudo isso foi apenas o primeiro ciclo, pois agora temos novos desafios e principalmente por causa da pandemia, continuamos aprendendo com tudo que podemos e estamos fazendo”, afirmou o diretor-executivo Claiton Camargo, que no período acumula ainda o cargo de secretário de Saúde de Lages.

 Para ele, os desafios que o Orion Parque enfrenta, enquanto Parque Tecnológico numa cidade de interior, com uma dinâmica de Ecossistema que ainda tem muito a amadurecer, podem ser positivos. 

“Em cidades menores, trabalhar inovação e ecossistema de inovação é desafiador, mas uma vez conectados e conscientizados os principais atores do território, isso se torna mais fácil de ser operacionalizado do que em grandes centros. Só a partir daí entendemos o potencial das cidades menores que hoje ainda não atuam fortemente com a cultura da inovação, e tem por isso diversos desafios. Estamos falando de mais de 80% das cidades brasileiras”, lembra Claiton. 

Apresentação dos resultados do Plano de Mitigação

Em evento realizado on-line na tarde da última terça-feira (08), o presidente do Conselho de Administração do Orion Parque, Valmir Tortelli, exaltou os resultados das ações . 

“Agradeço principalmente a prefeitura de Lages por todo esse processo. Também a participação sempre muito importante que a CDL e ACIL teviram, juntamente com o Sebrae, que ajudou que nós fizéssemos esses resultados, para que possamos reestruturar pequenos negócios. Foi num momento que elas precisavam. Foi muito relevante que essas entidades, público e privadas, estivessem juntas nessa promoção”, lembrou.

Também participou da live o diretor geral da UDESC, Prof. Dr. Clóvis Eliseu Gewehr: “Eu lembro que era representante do CAV na Agência de Desenvolvimento na região serrana quando se deu o embrião do Orion Parque. Eu lembro que não podíamos deixar o Parque atrelado a nenhuma universidade e me sinto muito feliz de ter visto uma ideia que foi colocada e se concretizou. Não é nada fácil tocar um projeto desses adiante, mas vemos hoje que o Orion se concretizou e é um projeto consistente que vem atuando de forma incisiva na região de Lages, que é extremamente carente em projetos de desenvolvimento. Parabenizo quem pode estar a frente participando desse projeto”, observou.

Diretor-Geral do IFSC Lages, o prof. Vilson Heck Junior também participou da apresentação de resultados: “É uma alegria estar aqui, passando um tempo com a nossa instituição irmã, vizinha do Orion. É uma das parceiras que desde sempre está dando apoio na nossa comunidade acadêmica. Ao longo desse tempo com o Orion tivemos muitas interações, como a realização de palestras aos estudantes, de como encaminhar ideias e transformá-las em projetos, para que levemos uma mensagem empreendedora aos estudantes”, comentou.

Secretário de Desenvolvimento Econômico na Prefeitura Municipal de Lages, Amauri Bacci participou da Live: “Fui convidado a participar do serviço público, e com isso foi uma disruptura pessoal. É importante notarmos o quanto o poder público tem que participar desse elo, fortalecer, ser parceiro de todas as entidades municipais e privadas. O Orion conseguiu e e está conseguindo unir todas essas instituições. A administração pública precisa participar desse ecossistema local também. A gente vê que nesse cenário de pandemia o Orion veio com uma proposta, com o Plano de Mitigação. Buscávamos alguma coisa para fazer e o Orion apareceu com essa proposta. Isso era tudo que queríamos, enquanto prefeitura. O Orion que é da área de tecnologia e inovação está ajudando nos pequenos negócios e isso nos apoiou nesse processo de pandemia de uma forma mais leve. Hoje temos saldo positivo de emprego na em Lages e o Orion sem dúvida faz parte de tudo isso”, lembrou.

Por fim, o vice-prefeito Juliano Polese também falou: “É um prazer estar com vocês validando esse belo resultado apresentado pelo Orion, que é grande parceiro da administração pública municipal, uma parceira da tríplice hélice provando que isso da certo. Enquanto muitos procuravam o poder público para falar de problemas, o Orion veio trazer uma solução para empresários e empreendedores. Parabenizo os resultados e reforço o compromisso de estar sempre com as pessoas, apoiando empreendedores desde o inicio”, ressaltou.

Reveja a live de apresentação dos resultados

Futuro do Orion Parque

Pensar em novas descobertas, crescimento e reconhecimento de novos talentos, apoio para os Parques e prédios co-irmãos (os novos Centros de Inovação do Estado) e muita inovação, que não é apenas tecnologia: é isso que o Orion espera nos próximos anos. 

“A pandemia nos fez pensar em como poderíamos auxiliar o nosso ecossistema, e resolvemos olhar além: em como poderíamos ajudar aqueles negócios que mais teriam dificuldades durante e após a pandemia. Por isso abrimos uma aceleradora de pequenos negócios, para escutar, conversar e capacitar aqueles que mais iriam sofrer pela falta de gestão, de inovação, de marketing e o que era inicialmente uma ação solidária se mostrou um promissor produto, acertando uma dor latente dos pequenos negócios locais. Com isso estamos mostrando o quanto podemos agregar valor em mais de 90% dos estabelecimentos comerciais do país”, ressalta. 

Sem comentários
Poste um Comentário

4 × quatro =