fbpx

✅ Redes Sociais

🌎 Mapa

Blog

Propostas de seis regiões turísticas de SC são selecionadas no Edital Inovatur; incubada virtual do Orion está na lista

Projetos inovadores para dinamizar o setor turístico catarinense vão receber apoio financeiro para sair do papel. O resultado final do edital de seleção do Programa Inovatur, desenvolvido em cooperação entre a Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) e a empresa Gestalt Open Innovation, foi publicado nesta sexta-feira, 12 de fevereiro, contemplando 13 propostas de seis regiões turísticas do estado. Beer Hub é uma das contempladas

“O Programa Inovatur é mais uma ação inédita da Santur, para impulsionar a inovação dos negócios do turismo e fortalecer o setor. Realizamos um amplo trabalho de divulgação do edital, com o objetivo envolver o maior número de segmentos e o trade turístico de todas as regiões do estado”, destaca o presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari.

Os projetos selecionados atendem diferentes segmentos, entre eles gastronomia, turismo de aventura, agroturismo, cicloturismo e camping, além de promoção de atrativos e serviços turísticos e vão receber entre R$19 e R$23 mil. Confira a lista completa das contempladas neste link.

Próximos passos

Lançado no final de outubro de 2020, o Inovatur busca apoiar iniciativas de base tecnológica, para a transformação de ideias inovadoras em empreendimentos que incorporem novas tecnologias a setores econômicos estratégicos.

A seleção das propostas do edital correspondeu à segunda etapa da primeira fase do programa. Na sequência, os finalistas receberão mentorias para aprimoramento e preparação para um “pitch day”, evento online e aberto ao público no qual terão a oportunidade de apresentar seus modelos de negócio. A quarta e última etapa desta fase consiste em uma rodada de negócios, na qual os “pitchs” serão apresentados a investidores, com a possibilidade de obterem apoio financeiro para concretizar os projetos.

Para a segunda fase do programa, que ocorrerá a partir de março de 2021, as ações serão realizadas em conjunto com o Programa Viaje+SC, da Santur, e a Rede Catarinense de Centros de Inovação, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SDE).

A Chamada Pública do Programa Inovação para o Setor Turístico (Inovatur) integra o Programa #Fapesc@Gov +Pesquisa&Inovação, que tem a premissa de aproximar o governo estadual do ecossistema de ciência, tecnologia e inovação (CTI) para atender as demandas da sociedade catarinense.

Conheça Beer Hub, uma das contempladas

Uma das contempladas é a Beer Hub – startup que atualmente participa da modalidade virtual do OrionLab. Antes chamada de Route Beer, ela passou no edital de pré-incubação do CocreationLab Serra, no segundo semestre de 2020, e se transformou algumas vezes até tomar a forma de negócio que hoje tem. 

O Cocreation Lab contempla uma metodologia de ambiente colaborativo voltado para pessoas que tenham ideias de negócio nas mais diversas áreas da economia criativa, com potencial de gerar novos empreendimentos. 

Na prática, os negócios embrionários são amadurecidos através de mentorias, consultorias técnicas e mercadológicas, palestras, ferramentas e materiais de apoio que transformam a ideia em um negócio viável. Utilizado no Cocreation, a TXM (Think, eXperience e Management) é uma metodologia criada dentro dos corredores da UFSC e desenvolve o empreendedorismo focando na cocriação. O processo, dentro da pré-incubadora, é colaborativo e funciona aplicado em qualquer etapa de negócio, nos mais diferentes nichos de negócios. Foi graças a essas oportunidades de conversão e validação do negócio ao longo do tempo que uma proposta concebida inicialmente como sendo de serviços gerais, que teria a parceria de imobiliárias, se transformou num clube de assinaturas de cervejas com ambições bem concretas.

Fernando Bloomer e Salomão Eineck, da Beer Hub

“Nossa ideia era tipo um ‘Uber de serviço de manutenção predial’ – algo que não tem nada a ver com o projeto atual”, recorda Salomão Eineck Júnior, um dos empreendedores por trás da Beer Hub.

Valendo-se das diferentes composições e blends que as cervejas trazem hoje aos apreciadores, a ideia de negócio hoje é ser um clube de assinaturas que proporcione mais do que a simples degustação de diferentes rótulos. “Antes, quando finalizamos o Cocreation, a gente era um clube de assinaturas normal, que era concorrente de qualquer um outro – até de outros que não eram nem clubes específicos de cerveja. Hoje eu vejo que nos temos um negócio que tem uma pegada muito mais voltada ao Ecossistema das Cervejarias, que junta toda a cadeia de produção do produto e do trabalho das cervejarias, do que propriamente um simples clube de assinaturas. A gente é muito mais que isso”, afirmou.

“Queremos, de fato, proporcionar para o consumidor um pouquinho do gosto de cada região. Já temos muita produção de cerveja feita aqui em Lages, de várias cervejarias. Em cada uma das cervejarias que você for e provar um gole de cerveja IPA de cada uma delas, pode-se provar um gosto diferente, porque tem por trás uma parte da história da cervejarias, a história do responsável por isso. Tem os ingredientes, como o lúpulo, que vem ali de Palmeira (SC), por exemplo. Muitas iniciativas carregam toda essa história e a gente quer agregar tudo isso”, projeta Salomão.

Dificuldade com logística

Uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos empreendedores que lidam com ações semelhantes aos clubes de assinatura é a logística. Pra quem não conhece, os clubes de assinatura são modelos de negócio em que as empresas comercializam seus produtos e serviços com entregas periódicas. Hoje a grande maioria é mensal, mas isso não precisa ser regra.

“Logística é uma das maiores dificuldades que a gente tem hoje. Já fechamos parceria com algumas cervejarias da cidade, como a Serra Forte, e a intenção é fechar parcerias com mais cervejarias da região, onde já temos o mapeamento, e também cervejarias de fora. Queremos trazer cervejarias para cá e a gente quer levar as daqui para fora. Queremos que o nosso consumidor tenha um pouco da experiência de fazer a Rota da Cerveja, só que dentro de casa. Ligando toda a cadeia de cervejarias e produtores, queremos ter tudo isso dentro de um box, porque aí conseguimos fomentar o turismo para locais de Rota da Cerveja, com cupons de desconto e outras vantagens, onde isso é muito fomentado e bem definido. A gente quer trabalhar em todos esses aspectos”, lembrou Salomão, que tem mais um sócio no empreendimento que está começando.   

Primeiras entregas para os próximos meses

Vitorioso na primeira edição do Cocreation Lab Serra – processo de pré-incubação que tem em média cinco meses, vinculado no Projeto Nascer, da Fapesc, – finalizado em setembro de 2020, o Beer Hub recebeu como prêmio 100% de isenção no OrionLab Virtual e registro de marca na Ranzolin Patentes. Além disso, foi graças ao vínculo com o Orion e aos mentores do Cocreation que a startup buscou fontes de fomento, como o edital Inovatur.

“Não ficamos dependendo só do Cocreation e buscamos fomento externo. O Inovatur teve início ano passado, nos inscrevemos e acreditamos porque temos um pé muito forte no turismo. Passamos da primeira fase, e agora passamos da segunda fase. O processo ali com a Santur deve começar em março. Não sabemos ainda o que faremos com o recurso que será disponibilizado, de pouco mais de R$ 20 mil, mas queremos usar ele para validarmos da melhor forma o nosso negócio, além de fechar e prospectar mais parcerias em outras cidades”, afirmou o empreendedor.  

Algumas entregas especiais, para validar as cervejas e outros mimos, já foram feitos. Já sobre o início das primeiras remessas, ainda em caráter experimental e para um público reduzido, Salomão espera que em poucos meses a BeerHub decole.

“Estávamos com ideia de lançar no início de março ou no máximo em abril. A gente acredita que até lá conseguiremos fazer todo o mapeamento que queremos. Não tem nada melhor do que entregar aquela caixa, para quem estava esperando, pegar o feedback do público”, finaliza.  

Novidades do Cocreation Lab Serra: expectativa em 2021 para início da terceira turma

Salomão Ribas, em visita ao Orion

Visitando Lages no final de janeiro, Luiz Salomão Ribas Gomez, coordenador geral e fundador da Rede CocreationLab, comentou sobre a expectativa para uma nova turma do Cocreation Lab Serra, que funciona no Centro de Inovação do Orion Parque.

“Estamos na espera do novo edital. Ainda dependemos do Sebrae e da Fapesc, mas acredito que no mês de março/2021 devem estar lançando o novo edital do projeto, com a nova turma dos Centros de Inovação – de todas as unidades incluindo aqui em Lages”.

Fazendo um balanço das ações das duas turmas aqui em Lages, Salomão lembra que, apesar da pandemia, a metodologia TXM, utilizada nos ambientes CocreationLab, leva até vantagens se comparando com outras sistemáticas.

“A metodologia TXM já foi construída, desde o início, como sendo uma metodologia híbrida, dentro de uma plataforma digital exclusiva, que foi construída por nós mesmos. Para nós a pandemia foi positiva no seguinte sentido: nos tornamos mais digital – isso ampliou as oportunidades de pessoas de mais longe poderem participar de casa, tanto é que a gente fortaleceu isso com mais vídeo-aulas, palestras online, webinars, e até, em um sonho mais futuro, ter turmas 100% on-lines”, frisou.

Com informações FAPESC.

Sem comentários
Poste um Comentário

dez + 13 =