fbpx

Redes Sociais

Mapa

Blog

Startup SC divulga as 50 selecionadas para o Programa de Capacitação; empresas do Orion são escolhidas

Após recorde de inscritos, além de acesso à ferramentas para acelerar o crescimento do negócio, parte das empresas receberão investimento de R$1,25 milhão, por meio de parceria com a Fapesc

Confira as empresas selecionadas por região (clique para ampliar)

Estão definidas as 50 empresas que farão parte da 11º turma do Programa de Capacitação Startup SC em 2021. As startups terão direito a mentorias sobre diversos temas, como pitch, marketing digital, gestão financeira e de pessoas, todas ministradas por especialistas do mercado. Empreendedores de todas as regiões do Estado passarão pelas capacitações, nas cidades de Florianópolis, Joinville, Chapecó e Blumenau, a partir de 23 de abril e até 27 de novembro de 2021.

O Programa chega na 11º edição com um recorde de inscrições: 441 startups de 50 cidades catarinenses. Devido à procura expressiva e o alto grau de maturidade das startups interessadas no Programa, o Sebrae em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) lançarão um programa inédito para 200 empresas, com potencial escalável e inovador, que se candidataram mas não estão entre as 50 primeiras colocadas. Mais informações sobre a iniciativa serão anunciadas em breve, nos canais das entidades.

Luc Pinheiro, diretor técnico do Sebrae, ressalta que “nosso Estado é, naturalmente, inovador e empreendedor, e ultrapassar mais de dez edições de uma iniciativa que contribui para fomentar esse cenário nos dá a certeza de que estamos cumprindo com a nossa missão, que é proporcionar os meios de desenvolvimento o desenvolvimento econômico de micro e pequenas empresas e incentivar a criação de novos negócios.” Das startups selecionadas, 10 possuem cofundadoras mulheres e, de acordo com Pinheiro, é um número inédito na história do programa. “Ainda temos muito espaço para crescer e muitas empresas para ajudar”.

Modelos de negócio e aceleração

Os modelos de receita e segmentos dos inscritos na 11ª turma são: empresas de software como serviço (45%); B2B, ou seja, startups que oferecem soluções para outras empresas (44%); negócios B2C, que oferecem produtos diretamente para o consumidor final (12%); e modelos mistos que vendem tanto para empresas quanto para consumidor final (29%). As cidades com os maiores números de inscritos são:  Florianópolis (38%), Blumenau (9%), Joinville (8%), Chapecó (7%), Criciúma (3%), Balneário Camboriú (3%), Itajaí (3%), Palhoça (3%), Rio do Sul (2%) e São José (2%). Dos projetos submetidos, 56% possuem clientes pagantes.

Esta edição conta com um edital no valor total de R$ 1,25 milhão, em parceria com a FAPESC, para acelerar as 25 empresas com melhor desempenho, entre as participantes do projeto. “O Startup SC é um programa maduro e com essa articulação, a Fapesc objetiva fomentar novos negócios e gerar inovação dentro do ecossistema estadual, incentivando novos participantes e criando condições de crescimento para os projetos maduros. Queremos atrair talentos e gerar riqueza, desenvolvimento e oportunidades”, salienta o  presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

O Programa de Capacitação do Startup SC teve início em 2013 e, desde então, já impactou 270 empresas, de 28 municípios de Santa Catarina.  Os mantenedores do Projeto Startup SC são: AMBEV, FEPESC, Bossanova, a55, Nuvini, 49 Educação, Invisto, Central Ailos, Associação Empresarial de Florianópolis (ACIF), Silvana Santana & Teston Advogados,  DOT e a  Questum. Contam ainda com o apoio da ACATE, Abstartups, Beta-I,  Ágora Tech Park, Chapecó@, Blusoft e do Centro de Inovação de Blumenau.

Confira a lista de empresas selecionadas:

Turma de Blumenau

Turma de Chapecó

Turma de Joinville

Turma de Florianópolis

Empresa incubada e uma virtual foram selecionadas

Empreendedores da Quiron

Entre as 50 selecionadas, duas são empresas vinculadas ao Orion Parque. A Quiron, que recentemente recebeu aporte de R$ 750 mil , é empresa incubada e especializada no monitoramento remoto de ameaças florestais, utilizando tecnologias para predição de incêndios e sanidade florestal. Outra é contemplada foi a ClienteSmile, startup que mede a afinidade do cliente e a aceitação dele a produtos desenvolvidos pelas empresas.  A ClienteSmile, empresa virtual, também conseguiu um excelente resultado, ao ser selecionada para a primeira turma da Incubadora Softville Ágora, em Joinville.

A expectativa, agora, é fomentar ainda mais o networking, gerando conexões que tragam ainda mais visibilidade para as empresas. Para os empreendedores, o suporte e o apoio do Orion foram fundamentais nisso.  Gil Pletsch, CEO da Quiron, comenta que a programação das mentorias e capacitações faz todo o sentido para o momento em que a startup está, atualmente. 

“O suporte que temos do Orion, onde estamos inseridos, auxiliou muito porque vimos que estamos num mercado gigantesco. Temos alguns concorrentes, mas eles acabam sendo muito mais indiretos do que diretos. Estamos tendo visibilidade e falando com todo mundo. E isso é muito interessante e faz ficarmos conhecidos. Já participamos de alguns programas, como o InovaAtiva, maior programa de Aceleração de Startups do país (onde conseguimos o primeiro lugar na Banca de Agronegócio na aceleração 2020.02), além do Salto Growth New Norm, promovido por fundadores das principais startups da Estônia, em maio de 2020. Por alguns anos, viemos nos cadastrando para o Startup SC, mas estamos com uma expectativa bem grande em cima disso”, afirmou.  

De acordo com o empreendedor, uma das principais vantagens é o programa, com duração de sete meses, é não ser tão imersivo quanto os outros, fazendo com que os conteúdos possam ser “digeridos” com mais tranquilidade. “Já tivemos o feedback de quem já participou e o formato dele permite que consigamos assimilar um pouco melhor tudo o que é repassado. Ele tem um tempo melhor para ser executado, e os feedbacks são sempre positivos em torno do networking, que acaba sendo criado”, lembra. 

“Outras pessoas que passaram pela experiência dizem que cresceram muito, e voltaram agora como mentores e instrutores, isso é muito válido. A própria programação faz total sentido, para o momento que a Quirion está agora, e tendo a possibilidade de ter essa premiação, graças ao edital da FAPESC, é sempre bem-vinda. A expectativa é muito boa”, conclui. 

Com informações StartupSC

Sem comentários
Poste um Comentário

dez + 9 =