fbpx

Redes Sociais

Mapa

Blog

Hackathon do Inova Contestado, de Caçador, traz soluções de problemas para a indústria; evento contou com mentores do Orion Parque

Maratona tecnológica que busca resolver problemas através de iniciativas inovadoras, o Hackathon é uma maneira de experienciar o empreendedorismo de maneira prática. Pensando nisso, o Centro de Inovação Inova Contestado, em Caçador, realizou no último fim de semana o seu segundo hackathon, dessa vez num formato 100% on-line. Mentores que fazem parte da equipe do Instituto Orion, responsável pela operação do Orion Parque Tecnológico e do Centro de Inovação Luiz Henrique da Silveira, em Lages, também participaram da iniciativa. 

A atividade foi organizada pelo Centro de Inovação Inova Contestado, em parceria com o IFSC e a Temasa, sendo patrocinado pela FIESC, graças ao edital de popularização da ciência SNCT 2020 e Cocreation Lab. A temática desenvolvida nas soluções foi: resolução de problemas por meio de inovação em negócios e processos. O hackathon foi desenvolvido ao longo do último fim de semana, com a apresentação dos pitches finais no domingo. 

O intuito da maratona tecnológica foi buscar soluções para variados temas propostos e premiar as melhores ideias. Ao longo dos três dias de maratona, os inscritos participaram de várias palestras, mentorias e atividades voltadas à resolução dos desafios propostos. Na maratona, os nove desafios foram elaborados pela empresa Temasa, que pesquisa, cria, desenvolve e fabrica móveis com estilos exclusivos, com o objetivo de melhorar fluxos e processos internos. Ao final, cada uma das 10 equipes escolheu um desafio para propor soluções. Confira alguns dos desafios propostos: 

  • Plano de Manutenção: Reduzir a manutenção corretiva de equipamentos através da criação de uma ferramenta, sistemática ou método para planejamento e gerenciamento de manutenção.
  • Gestão de estoque: Criação de uma solução para que a gestão de estoque não prejudique a fábrica, seja auto gerenciável, mantendo seus indicadores dentro das metas estabelecidas.
  • Mão de obra especializada: Encontrar meios de desenvolver mão de obra especializada para operação de máquinas pesadas e meios de treinamento operacional
  • Destinação de Resíduos + Logística Reversa de Pallets: Encontrar um destino melhor para estes materiais.

A gestora do Inova Contestado, Giana Silva, comentou sobre a iniciativa, ressaltando os bons resultados alcançados. 

“Considerando os dois hackathons que já fizemos, conseguimos um número bem semelhante de participantes, e foi muito bacana. A gente não esperava que o formato on-line tivesse um número tão grande de inscritos. Sentimos uma diferença porque mudamos um pouco o formato, e dessa vez trouxemos o desafio com grandes empresas. De toda a forma recebemos um feedback muito positivo da Temasa, esperamos que essas ideias sejam realmente aplicadas na empresa e que mais ideias de negócios surjam depois desse hackathon”, afirmou ela. 

Lembrando de eventos semelhantes que já aconteceram aqui, Raul Capistrano, líder de programas e ações do Orion, valoriza o sentimento de networking e troca de ideias que fomenta a Rede Catarinense de Centros de Inovação com essas iniciativas. 

“É fundamental ressaltarmos a importância dos Centros de Inovação fazer eventos como esses, também convidando os outros Centros de Inovação da Rede para participar. Essa integração é muito importante. Além do mais, essa experiência de protagonismo, chamando a comunidade para resolver as soluções,  é muito interessante. Hackathon teve um desempenho muito bom.  Foi muito bem organizado, com equipes bem engajadas durante o fim de semana, mesmo sendo on-line,  e com desafios das empresas bem interessantes para serem resolvidos e apresentações muito boas, que atenderam as expectativas da indústria”, ponderou. 

“O mais importante, realmente,  é a participação da comunidade, da universidade, em desafios como esse, achando soluções inovadoras em todos os desafios que tinham ali, seja o Inova Hackthon, seja o Startup Weekend, seja o Reuni Challenge. Quanto mais oportunidades a comunidade tiver, para desenvolver,  para se colocar como protagonista, tendo uma experiência empreendedora, melhor”, finalizou. 

A expectativa, em breve, é que um hackathon seja feito em Lages também. “Os feedbacks que tivemos mostram que os participantes eram pessoas bem engajadas e participativas. Já estamos planejando um próximo evento como esse em Lages”, disse Julia Rodrigues, responsável pelo edital NaSCer no Orion Parque. 

🏆 Confira a relação dos premiados:

1º lugar

Os ganhadores foram: Sam Anderson Dorisin, Nophaie Viscente da Silva Pires de Morais, Otávio Nathanael Campos de Oliveira e Vitória Bobsin de Moraes.

Desafio: solução para gestão de estoque.

Premiação: R$ 5 mil e oficina de Lego Serius Play

2º lugar

Gabriel de Simas Antunes e Alysson Luis Donaisk

Desafio: solução para Logística reversa de Pallets

Premiação: R$ 2 mil

3º lugar

Katielly Vianna Polkowski, Gabriel Antunes e José Lucas de Lourenssi Oliveira 

Desafio: solução para Logística reversa dos Pallets.

Premiação: R$ 1 mil

Sem comentários
Poste um Comentário

oito + 16 =