fbpx

Redes Sociais

Mapa

Blog

Startup do Orion participa de programa de internacionalização em Portugal

Uma das startups mais promissoras do Orion Parque, a Quiron recebeu mais uma grande oportunidade com a iniciativa StartOut – Ciclo Lisboa 2021, programa de apoio à inserção de startups e empresas brasileiras nos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo, que divulgou as selecionadas na última segunda-feira (12). 

A startup de Lages foi uma das 40 startups selecionadas para participar da Missão Virtual do Ciclo Lisboa 2021, com possibilidade de participação no evento presencial Web Summit, que será realizado de 1º a 04 de novembro de 2021, em Lisboa, Portugal. 

Até meados de agosto, o time da Quiron terá acesso a treinamentos de pitch, mentorias técnicas e webinars com players do mercado. Além disso, os empreendedores também receberão apoio de matchmaker (“match” perfeito entre uma empresa e uma startup) para agenda de negócios. 

“Nesse processo de capacitação, inclusive já está marcado um demoday. A partir disso eles vão escolher as startups que participarão do Web Summit, que será em novembro de 2021. Participamos de um grupo temático de Internacionalização da ACATE, e por ali conseguimos contato com o pessoal da APEX-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Foram eles que sugeriram a participação no StartOut”, lembrou o CEO da Quiron, Gil Pletsch.   

O StartOut Brasil é um programa do governo brasileiro que apoia a inserção de startups nos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo. O programa é fruto da parceria da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o Ministério das Relações Exteriores (MRE), o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o Sebrae e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).

A tecnologia desenvolvida pela Quiron, via monitoramento remoto, permite mitigar perdas com ameaças florestais, como pragas, doenças e incêndios. Via algoritmos próprios, é possível analisar grandes extensões de terras e identificar áreas de ataque de pragas e doenças em florestas plantadas e também identificar áreas com maior risco de ignição de incêndios florestais. A empresa tem parcerias com players de todo o mundo para obter dados de satélites e nano satélites, colocando todas essas variáveis dentro dos seus modelos.

Na opinião de Gil, a facilidade com a conexão de Portugal deve ser ampliada, graças ao apoio que a startup conseguiu. Atualmente três clientes no país europeu contam com os serviços da Quiron. 

Já temos três clientes pagantes: duas câmaras municipais, de Loulé e Fundão, além de uma associação de municípios portugueses. Agora é verão por lá, com a temporada de incêndios. Esse tempo seco é o momento mais perigoso. Toda a informação que facilita o trabalho deles, para prevenção, é super bem válido. Já tivemos algumas situações que a gente orientou a fazer um trabalho preventivo no local. Também já fizemos prova de conceito, eles foram a campo validar e o feedback foi fantástico”, finaliza Gil. 

Conheça mais o StartOut Brasil

Buscando startups em fases maduras com foco em expansão e internacionalização, e empresas inovadoras de base tecnológica que já tenham produto ou serviço para comercialização finalizado, Produto Viável Mínimo (MPV) ou protótipo, e que já estejam faturando ou que tenham recebido algum tipo de investimento, a seleção do StartOut Brasil analisa projetos em quatro dimensões capacidades: grau de inovação, mapeamento do mercado de destino, maturidade para inserção internacional e equipe

No Ciclo Lisboa 2021, 40 negócios inovadores foram selecionados para a Missão Virtual – primeira etapa do Ciclo. Entre os dias 13 de julho a 15 de agosto, os empreendedores terão acesso a uma série de atividades, como mentorias coletivas e individuais, pitch training e pitch feedback, webinars com players do mercado, sprint de internacionalização e consultorias com foco em internacionalização.

Depois disso, 15 empresas serão selecionadas para a Missão de Imersão, momento em que existe a possibilidade de participação em missão presencial a Lisboa e no Web Summit, um dos principais eventos de inovação do mundo realizado anualmente em Portugal.

Após a segunda etapa, as cinco primeiras startups a comunicarem formalmente o interesse e apresentarem projeto sólido de retorno ao mercado com agenda própria participarão da Missão Follow-up. Essa etapa do Ciclo busca estimular as empresas a desenvolverem e aprofundarem os relacionamentos e oportunidades de negócios prospectados durante a Missão de Imersão.

“De um ponto de vista estratégico, o empreendedor brasileiro que se internacionaliza para Portugal está, na verdade, se internacionalizando para todo um continente. Portugal tem sido, ao longo dos anos, a porta para o empreendedor brasileiro na União Europeia” explica Flávio Elias Riche, chefe do Setor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Embaixada do Brasil em Lisboa (SECTEC).

Conheça as quarenta selecionadas aqui.

Sem comentários
Poste um Comentário

dez − 5 =