fbpx

Redes Sociais

Mapa

Blog

Com inscrições abertas, Programa NaSCer transforma ideias inovadoras em negócios; inscrições serão em fluxo contínuo

O empreendedorismo já é marca dos catarinenses. E o Governo do Estado aposta na capacitação de quem é empresário ou quer se tornar um por meio do Programa NaSCer. A cervejinha gelada, entre uma mentoria e outra, foi o que inspirou os sócios Salomão Eineck e Fernando Blomer a criar um clube de assinatura das produções artesanais. A startup ganhou forma após as orientações do programa desenvolvido em parceria entre Fapesc e Sebrae/SC, com sistema de pré-incubação e suporte para transformar uma ideia inovadora em negócio rentável. Para participar da segunda edição, basta uma ideia inovadora. As inscrições estão abertas e só terminam quando alcançarem 360 projetos.

Para se qualificar para o programa, as propostas precisam se caracterizar como ideias de produtos (bens e/ou serviços) ou processos inovadores, com potencial para se transformar em startups que envolvam a conversão de conhecimento tecnológico em novos produtos, processos ou serviços aptos para o mercado. Para conferir, basta acessar www.fapesc.sc.gov.br.

“Sem o NaSCer provavelmente não teríamos aberto uma empresa. A gente fez a brincadeira se tornar um negócio. Foi como se a mentoria fosse uma especialização em empreendedorismo. Ali, vimos que o mercado de cervejas artesanais está em ascensão, mas tem limitações. A gente pesquisou e notou uma variedade muito grande no Estado, mas ainda assim, poucas opções eram disponibilizadas para nós. Foi aí que descobrimos que o processo para cervejas artesanais saírem da própria região é complicado e decidimos mudar isso”, conta Eineck,

Entre as quase 4,5 mil horas de mentorias oferecidas na primeira edição do projeto, os fundadores da Beer Hub iam até o mercado para comprar cerveja – a dupla não iniciou o programa com a ideia do clube de assinatura. Conforme o tempo passou, Salomão e Fernando perceberam que as opções de bebidas eram limitadas. Assim, surgiu a ideia de reunir cervejas artesanais de todo o estado em uma startup e enviar aos assinantes uma seleção delas regularmente.

Satisfeito com o impacto do primeiro NaSCer, o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, reitera que o programa garante ferramentas necessárias para que um empreendedor e um negócio nasçam a partir dali. “Nós damos apoio metodológico, mentoria coletiva, mentoria individual, palestras, oficinas, workshops. Tudo isso para qualificar suas ideias, transformá-las em um plano de negócio. Estão, assim, mais aptos para oportunidades de mercado e de fomento. Aproveitem a oportunidade e participem!”, convida.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Luciano Buligon, a parceria entre Fapesc e Sebrae/SC é mais um exemplo de incentivo ao desenvolvimento do Estado. “Quando detectamos habilidades específicas em uma pessoa, incentivamos que ela se desenvolva, prospere e cresça. Desta mesma forma, o Estado usa de programas e ações para impulsionar, por meio da inovação, a busca de soluções e novos negócios que gerem riqueza, desenvolvimento, capacitação e consequentemente, emprego. O Nascer é uma destas ferramentas excepcionais no incentivo a negócios inovadores e a abertura de empresas”.

A startup Beer Hub teve acesso a três incentivos do Governo do Estado

A proposta do Beer Hub foi a vencedora da primeira edição do programa NaSCer. Logo após, se qualificou para fazer parte do Inovatur, programa de fomento para ideias inovadores no setor de turismo. A história da cidade catarinense onde a cerveja foi produzida, assim como a história dos produtores, acompanha os rótulos da assinatura da bebida. O programa Inovatur é desenvolvido em cooperação entre a Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) e a empresa Gestalt Open Innovation

Desde então, a startup é sediada no Orion Parque Tecnológico, do Governo de Santa Catarina, onde tem à disposição mentorias e novos contatos. Ao todo, pode usufruir de três incentivos estaduais. Relativamente nova no mercado, a empresa já possui clientes a nível nacional. “O Inovatur veio para dar essa base financeira como empreendimento turístico. A gente acredita na cultura Catarinense e quer que ela vá mais longe. Também é importante ressaltar que o Orion Parque faz toda diferença. Hoje temos uma casa, que é mais do que uma casa. Dá suporte no dia a dia, e quando ocorrem as dúvidas temos acesso a mentorias. Essa troca faz a gente aprender e receber os conselhos que são necessários para crescer”, ressalta Salomão.

O lançamento da segunda edição do Inovatur foi nesta terça, 20. Nesta edição, serão contempladas 15 empresas com R$ 60 mil cada, além do suporte completo para inserção no mercado.

Como se inscrever

Para participar, a proposta deverá ser submetida na Plataforma de CTI da Fapesc, sendo obrigatória a disponibilização de um pitch via You Tube: um vídeo de três a cinco minutos, mostrando uma visão geral de uma ideia, produto, serviço, pessoa, ou negócio projetado para atrair rapidamente a atenção e convencer os ouvintes a se interessar no objeto apresentado.

São cinco meses em um processo de pré-incubação, como suporte técnico, mercadológico e institucional. Serão aprovadas até 360 ideias, distribuídas entre 30 cidades-polo, 15 destas vinculadas aos Centros de Inovação. As turmas terão no mínimo oito e no máximo 12 proponentes. Cada proposta poderá contar com uma equipe de até cinco componentes. Os encontros, como oficinas, cursos e palestras, serão feitos de modo híbrido (on-line e presencial).

Mudanças no cronograma

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) divulgou mudanças no cronograma do edital do Programa Nascer. As inscrições, que deveriam encerrar nesta terça-feira (20), foram prorrogadas. Os interessados podem se inscrever até completar 360 projetos aprovados.

As mudanças já foram divulgadas no site da Fapesc. Para conferir, basta acessar o link do edital NaSCer.

O Programa Nascer é realizado pela Fapesc junto com o Sebrae/SC. Nele, os participantes recebem gratuitamente mentorias, workshops e apoio de profissionais do mercado para que possam transformar uma ideia em um negócio viável.

Nesta edição, serão contemplados até 360 projetos em 30 polos. São 15 cidades a mais com o programa do que no ano passado. Podem se inscrever moradores de Araranguá, Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Caçador, Canoinhas, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis, Guaramirim, Itajaí, Jaguaruna, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Luzerna, Mafra, Palhoça, Rio do Sul, São Bento do Sul, São Joaquim, São José, São Miguel do Oeste, Três Barras, Tubarão, Videira e Xanxerê.

Confira o novo cronograma do edital

Período de submissão: fluxo contínuo

Contato para dúvidasnascer@fapesc.sc.gov.br

Com informações FAPESC e Governo do Estado

Sem comentários
Poste um Comentário

11 − 2 =