Redes Sociais

Mapa

Blog

ilergic, startup de saúde recebe investimento da aceleradora mineira Biotechtown

ilergic, startup de saúde recebe investimento da aceleradora mineira Biotechtown

A ilergic, uma startup catarinense que ajuda pessoas com restrições de consumo a consumir de forma mais segura, recebe investimento da principal aceleradora de biotecnologia e ciências da vida, a Biotechtown.

Criada em 2017, a ilergic auxilia pessoas com intolerância a lactose, doença celíaca, APLV e outras restrições a encontrar produtos que podem consumir de acordo com seu perfil restritivo. Hoje a solução possui mais 14 mil downloads, e já ajudou a melhor a qualidade de vida de milhares de pessoas. Em Lages, a startup está incubada no Orion Parque Tecnológico e na MidiTec, da ACATE.

De acordo com o CEO da startup, Hemerson Schenato, a ilergic surgiu como uma solução para um mercado que é carente de tecnologias que ajudem os consumidores na hora de decidir o que comer. “Estamos muito felizes, ser acelerados e investidos pelo Biotechtown, o que vai permitir que as nossas soluções tenham mais força e que melhorem cada vez mais a vida de pessoas com restrição de consumo em todo o Brasil”, explica Hemerson Schenato, CEO da ilergic.

A Startup e Technology Hunter do BiotechTown, Juliana Saiba, afirma que a equipe da startup está apta a entrar no processo de aceleração. “Nós do BiotechTown acreditamos que a equipe da ilergic tem total know-how e está apta a fazer a proposta da startup vingar, se destacar e impactar muitas vidas, que é o objetivo que o BiotechTown busca alcançar”.

Além de todo o apoio financeiro, o Biotechtown vai ajudar na maturidade da startup, principalmente aproximando a solução com potenciais clientes do mercado nacional, de acordo com Hemerson. A ilergic foi uma das 8 startups selecionadas para participar do 4º batch do programa de Aceleração do Biotechtown.

Biotechtown

O BiotechTown é um hub de inovação que tem como propósito “acelerar o desenvolvimento de soluções e negócios em biotecnologia e ciências da vida para melhorar a vida das pessoas” e, para alcançar este objetivo, investe e acelera startups dos setores de biotecnologia e ciências da vida, por meio do seu Programa de Desenvolvimento de Negócios (PDN).

Em pouco mais de três anos de operação, o BiotechTown já acelerou 23 startups, totalizando R$10.1 milhões investidos no ecossistema de inovação, divididos entre aporte financeiro, mentorias, networking e acesso a infraestruturas laboratorial e produtiva.

Sem comentários
Poste um Comentário

18 + 19 =