fbpx

 

Siga a gente nas redes sociais!

Blog

Como iniciar um projeto inovador

Criar um projeto novo nem sempre é fácil. Por mais que a ideia esteja formada em sua mente, que você já tenha analisado as variáveis e chegado à conclusão de que o seu plano é viável, ainda assim fazer a implementação de um novo empreendimento não é algo simples de se fazer.

Empreendedores natos estão sempre fervilhando de ideias. A inquietude desses indivíduos, misturado com um espírito sonhador e um bom tino comercial, pode os levar a criações magníficas, que surgem dos meios mais diferentes possíveis. Quantos casos você já ouviu falar de empreendedores que criaram seu negócio a partir de uma simples conversa de bar, com os amigos?

Esses indivíduos são reconhecidos pela capacidade de inovar, ou até mesmo de simplificar métodos já existentes. A habilidade de gerar ideias é algo que, para eles, são coisas comuns de se imaginar. Por vezes, porém, elas acabam esbarrando na execução dos projetos.

Existem vários centros empresariais que disponibilizam apoio aos novos projetos de empreendedorismo. Entre eles, está o Gênesis, que estimula essa capacidade criativa dos indivíduos que tenham um bom plano. Com isso, é possível que os empreendedores encontrem o impulso que faltava para implementar a sua criação.

Para dar início ao desenvolvimento de um novo projeto, é fundamental que os empreendedores e seus parceiros trilhem um caminho de inserção do plano no mundo dos negócios. Essa trilha vai desde- reconhecer os possíveis pontos de melhoria do projeto, até vinculá-los a novas formas de inovar.

Se a sua equipe de criação está focada em investir em um novo projeto, confira essas cinco dicas que poderão te ajudar a gerar uma inovação.

Conheça seu público-alvo

Quando iniciamos qualquer projeto, é fundamental definir qual a importância que ele terá no mercado. Para isso, nada melhor que abrir contato com os seus consumidores e com aqueles que podem vir a ser clientes do seu produto.

Por vezes, os empreendedores se preocupam em implantar ideias visionárias, trazidas de estudos de casos. Ocorre que, na prática, muitas vezes essas ideias não se aplicam na realidade de seu mercado. Por isso ouvir seus clientes é importante. Só assim será possível adequar sua ideia à necessidade do público, garantindo o sucesso na empreitada.

Reúna sua equipe e deixe as ideias fluírem. Tendo em mãos as considerações do público-alvo, liberte as mentes criativas para gerar os complementos necessários para a execução de seu projeto. O brainstorming é uma das ferramentas mais eficazes no momento de determinação de novos caminhos empreendedores.

Resolva os problemas que – ainda – podem surgir

Quando estamos com as possíveis demandas, é fundamental olhar para os problemas que elas podem vir a gerar. Para isso, inclua o Design Thinking. Pautado na experimentação do cliente, é possível encontrar e solucionar dificuldades futuras, de acordo com a análise do retorno. A partir dessa ferramenta, é possível propor soluções e até impedir o problema de aparecer.

Com a experiência do consumo que o Design Thinking propõe, a equipe será capaz de compreender o que seu consumidor deseja na prática, encontrando as brechas para tornar o empreendimento rentável. Assim, além de reconhecer os desejos do cliente, é possível criar um banco de dados sobre possíveis novos negócios – tudo isso baseado no que for possível determinar.

Ouça a sua equipe

Quando a empresa é voltada para a inovação, é importante que todos tenham voz. Deixe o canal de conversação aberto, para que todos possam dar ideias e colaborar para o crescimento da empresa. Para isso, sempre use o brainstorming e se surpreenda com as mentes criativas de sua equipe.

Isso gera espaço para aumentar sua capacidade competitiva em relação à concorrência, já que a sua equipe está sempre conectada e comprometida com o sucesso do projeto inovador.

Faça gestão de projetos.

Após ouvir seus clientes, determinar soluções e criar os caminhos de implantação de seu projeto, é necessário fazer a gestão do mesmo. Tire as ideias do papel e dê forma a eles, utilizando uma ferramenta famosa do marketing, o chamado 6W+3H. O mecanismo irá te ajudar a criar um panorama completo da implementação do seu projeto, dentro do cenário de mercado a que está inserido.

Para encontrar o melhor método para seguir, faça com que o seu projeto “responda” à essas questões:

  • Who (quem): Para quem seu projeto é destinado?
  • What (o quê): Como define seu projeto? O que ele é? O que faz?
  • Why (por quê): Por que ele deve ser desenvolvido?
  • When (quando): Quando ele deve ser implementado? Para suprir qual necessidade?
  • Where (onde): Onde é o melhor local para inserir seu projeto?
  • Whom (para quem?): Para quem você está desenvolvendo esse projeto?
  • How (como): Como ele deve ser inserido? O que se espera alcançar?
  • How much (quanto): Quanto ele irá custar?
  • How Many (quantos): Quantas pessoas/recursos serão necessários?

Aplicando essas sete questões ao projeto, é ainda mais fácil conseguir apoio de locais como o Gênesis, que verá de que modo a sua ideia está embasada e como ela pode impactar positivamente o seu mercado.

Crie uma equipe para executar o seu projeto.

Escolha as melhores pessoas que tem à sua disposição, pois serão elas que darão forma ao projeto que, até então, está apenas no plano ideal. Procure criar um time dedicado e complementar, para que competências individuais sirvam para o benefício da coletividade.

Sem comentários
Poste um Comentário