fbpx

 

Siga a gente nas redes sociais!

Blog

Uso dos espaços no Centro de Inovação é alargado; plano de mitigação prevê coworking público no Orion

Com a pandemia de covid-19, muitas pessoas buscam recorrer formas inovadoras de trabalhar, fugindo  do tradicional – e necessário – isolamento do trabalho remoto caseiro. Um desses formatos é o coworking, que além de aumentar a rede de contatos dos participantes, amplia as possibilidades de negócios, local e comunitariamente. 

No Orion Parque, o programa de apoio e reestruturação de pequenos negócios locais para retomada econômica e mitigação dos efeitos da crise causada pela Covid-19, em parceria coma Prefeitura de Lages, tem como uma das medidas previstas o uso facilitado dos espaços do Centro de Inovação Luiz Henrique da Silveira, incluindo a abertura de um coworking público, gratuito, com acesso aos serviços já oferecidos também às empresas do Orion. No Centro de Inovação, todos os cuidados possíveis para diminuir a chance de propagação do novo coronavirus foram tomados. 

O coworking, ou co-working, ou cotrabalho, é um modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos de escritório, reunindo pessoas que trabalham não necessariamente para a mesma empresa ou na mesma área de atuação, podendo inclusive reunir entre os seus usuários os profissionais liberais, empreendedores e usuários independentes.

A proposta tem o objetivo dar apoio para a reconstrução de pequenos negócios locais, propiciando auxílio para a retomada econômica causada pela crise, permitindo aos pequenos negócios que usufruam da estrutura física do Centro de Inovação, conforme a disponibilidade. São atividades compatíveis com o uso dos espaços aquelas administrativas (de escritório); consultivas (assessorias, consultorias, mentorias) e atendimentos em geral.  

Para Thais Lima, responsável pelo edital de espaços do Centro de Inovação de Lages, e o coworking público, a iniciativa é uma forma de haver interação e novas formas de trabalho. “É importante para que as pessoas afetadas pela crise tenham um estabelecimento para realizar seu trabalho, e até mesmo como atrativo para novos empreendedores na cidade”, comentou.

A medida se propõe agregar ainda mais aos empreendedores. “Além da própria cultura de coworking, a consciência da disponibilidade de uma estrutura preparada para os participantes, e a interação com um centro de inovação, que pode abrir o pensamento e abrir novas possibilidades de negócio é o que de mais valioso traz aos participantes”, disse ela.  

As empresas e empreendedores elegíveis a fazer parte da ocupação dos espaços são: 

  • Microempreendedor Individual – Faturamento anual até R$ 81 mil;
  • Microempresa – Faturamento anual até R$ 360 mil;
  • Empresa de Pequeno Porte – Faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões;

Todos os detalhes dessa nova forma de ocupação dos espaços do Centro de Inovação de Lages estão disponíveis no edital no site do Orion Parque.   

Inscrições

Para se habilitar a utilizar o serviço, as inscrições devem ser feitas através do formulário disponível no link: ​https://plid.in/inscricaoespacosorion

As inscrições serão direcionadas de acordo com a sua necessidade, conforme a tabela abaixo:

Confira um resumo sobre a utilização dos espaços no Orion Parque:

Sem comentários
Poste um Comentário